Petição Pública Brasil Logotipo
Ver Abaixo-Assinado Apoie este Abaixo-Assinado. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Revisão do IPTU e IPVA, e demais impostos

Para: Supremo Tribunal Federal

Um grande crime cometido pela política brasileira são os impostos.

O Brasil possui uma das maiores cargas tributárias do mundo, pagando mais de 2 trilhões de reais por ano. E destes, 60% são destinados a salários dos políticos.

Uma sugestão é que o IPTU e o IPVA deveriam ser restritos a famílias com renda familiar superior a 3 salários mínimos. Hoje, só tem direito à isenção de impostos pessoas com mais de 60 anos, deficientes e doentes crônicos incapazes que possuem renda familiar de até 5 salários mínimos.

Curiosidades:
- Uma construção de uma escola de médio porte custa 14 milhões de reais. Um hospital de grande porte custa 40 milhões de reais.
- Se os impostos fossem distribuídos igualmente a cada habitante do país (excluindo crianças, adolescentes e idosos), cada brasileiro teria uma renda familiar de, aproximadamente, 1,5 salário mínimo.
- A pessoa levaria 64 mil anos para contar até 2 trilhões a cada segundo.
- Contando apenas o investimento público, a carga tributária poderia ser diminuída para 800 bilhões de reais. Seria um grande alívio para a população.
- Apenas 10% da carga tributária é destinada aos salários dos servidores públicos.
- Se não fosse para pagar seus impostos, a carga horária de trabalho poderia ser diminuída de 44 para 26 horas semanais, menor até mesmo de países desenvolvidos, que possuem carga horária de 30 horas semanais.



Qual a sua opinião?

O atual abaixo-assinado encontra-se alojado no site Petição Publica Brasil que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Brasileiros apoiarem as causas em que acreditam e criarem abaixos-assinados online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor do Abaixo-Assinado poderá fazê-lo através do seguinte link Contatar Autor
Já Assinaram
4 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.

Outros Abaixo-Assinados que podem interessar