Petição Pública Brasil Logotipo
Ver Abaixo-Assinado Apoie este Abaixo-Assinado. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

" CARTA DE MARINGÁ, A SENHA DA VIDA - CONTRA OS AGROTÓXICOS

Para:  MINISTÉRIO DA SAÚDE. ONU, UNESCO, OMS, FAO, LÍDERES RELIGIOSOS, GREENPEACE, LIONS INTERNATIONAL, ROTARY INTERNATIONAL e FEDERAÇÃO ELOS INTERNACIONAL,PODER PUBLICO MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL e outros

CARTA DE MARINGÁ - A SENHA DA VIDA

Aos líderes mundiais e à população em geral

A Primeira Conferência Nacional do Impacto dos Agrotóxicos sobre os Alimentos, a Saúde Humana, as Fontes Hídricas e o Meio Ambiente, realizada em Maringá (PR–BR), nos dias 19, 20 e 21 de outubro de 2017, no Auditório da Faculdade de Engenharias e Arquitetura - FEITEP, promovida pela PAPCAM, IPPESEC, CIS CONSORCIO INVEST SOCIAL e PARCEIROS SOCIAIS, contou com a presença de diversos especialistas - palestrantes, autoridades de diversos níveis de atuação, alunos e população em geral, tendo ocorrido debates e proposições. Portanto, do resumo desta Conferência Nacional está sendo extraído este documento para divulgação à população.

Planeta Terra.

Solo, rios e mares, a fauna e a flora são organismos vivos, que vem sendo exterminados com a contaminação.

Desta forma, o ecossistema está em desequilíbrio e nós somos os únicos causadores desse caos. Precisamos nos unir e mudar a direção e a forma de pensar.

O uso de fertilizantes sintéticos, agrotóxicos, reguladores do crescimento, ou aditivos sintéticos para a alimentação animal e humana têm causado danos à saúde.

Conseqüentemente, necessita-se maiores gastos para a saúde pública remediar esse caos. Mas o pior ainda é a dor e o sofrimento que essas doenças trazem a crianças, jovens, adultos e idosos, ao passarem por tratamentos intensos de doenças como o câncer, doenças auto-imunes, dentre outras.

Ao longo dos últimos anos, a sociedade passou a compreender os malefícios causados pelos contaminantes químicos, porém ainda temos um longo caminho a percorrer rumo à mudança de mentalidade, hábitos e ações que precisa começar agora.

Mostrou-se que é possível mudar o comportamento humano por meio do conhecimento e fazer boas escolhas na hora de se alimentar.


Faz-se urgente a transição do modelo agrícola convencional para o agroecológico popularizando a ciência Agroecologia para que os seres humanos possam consumir alimentos sem venenos.

A implementação de hortas caseiras como incentivo multidisciplinar para as famílias produzirem e consumirem produtos saudáveis é a melhor opção.

Nos últimos anos os índices do nível de aumento de câncer na humanidade tem sido alarmante e preocupante, o que pode ser reduzido diante de medidas preventivas, entre elas a redução do uso de contaminantes químicos nos alimentos. No caso do IDH – Índice de Desenvolvimento Humano é preciso levar em conta o meio ambiente.

O foco da Primeira Conferência Nacional do Impacto dos Agrotóxicos, realizada em Maringá pela PAPCAM - Plataforma de Assistência do Paciente com Câncer Maringá e parceiros sociais, é levar a cultura e a educação a todas as classes sociais e a todas as idades através de campanhas educativas de diversos tipos. (www.tvadevanil.blogspot.com.br )

Desde a Educação Básica até as redes mundiais de comunicação, contando com o apoio de órgãos públicos municipais, estaduais e federais, Ministério da Saúde, bem como de órgãos internacionais como Organização das Nações Unidas - ONU, UNESCO, ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE- OMS, FAO, LÍDERES RELIGIOSOS, GREENPEACE, LIONS INTERNATIONAL, ROTARY INTERNATIONAL e FEDERAÇÃO ELOS INTERNACIONAL e outros. Vamos fazer ações através de organizações governamentais plausíveis.

Consideramos que não é utopia, e sabemos que cabe a cada um de nós fazer a sua parte e, juntos, conseguiremos agregar mais conhecimento e conscientização da população, para que a prática da agricultura orgânica passe a ser única, e as hortas caseiras se tornem uma realidade maior.

Diante de todos os resultados negativos, tendo como uma das principais fontes os AGROTÓXICOS, com aumento de custos e sofrimento com o tratamento de doenças, que podem ser evitadas ou reduzidas, este documento pretende mostrar que há uma opção pelo bom senso e que pode ser a melhor, senão a única alternativa, na qual prevalece à máxima de “prevenir para não remediar”.

Ao assinarmos este documento nos comprometemos a desenvolver ações necessárias para atingir os objetivos acima descritos.

Maringá Paraná, Brasil, Paço Municipal de Maringá, Auditório Hélio Moreira, 21 horas, 23 de novembro de 2017





Qual a sua opinião?

O atual abaixo-assinado encontra-se alojado no site Petição Publica Brasil que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Brasileiros apoiarem as causas em que acreditam e criarem abaixos-assinados online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor do Abaixo-Assinado poderá fazê-lo através do seguinte link Contatar Autor
Já Assinaram
3 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.

Outros Abaixo-Assinados que podem interessar