Petição Pública Brasil Logotipo
Ver Abaixo-Assinado Apoie este Abaixo-Assinado. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Manifesto em favor do Mistério.

Para: Excelentíssimos Senhores, Delegado de Policia, Juiz de Direito e Promotor de Justiça da Comarca de Riachão, Estado do Maranhão.

Os abaixo assinados, vem respeitosamente à presença de Vossas Excelências expor e ao final requerer o que abaixo segue. José Francisco de Sousa Filho, nascido em 18/05/1954, residente e domiciliado em Riachão, Estado do Maranhão, conhecido por todos como "Mistério", um cidadão humilde, simples, atencioso, prestativo e respeitoso, era presença assídua e constante nas celebrações da Santa Missa na cidade de Riachão e nas desobrigas pelo interior do município, em companhia dos padres e demais membros da Igreja, com o seu inseparável pandeiro, instrumento que manuseava muito bem.
Ao Mistério era atribuída a missão de animar e dar rítmo, com o seu pandeiro, às celebrações da Santa Missa, este o seu mais nobre mister, que exercia com maestria, ante sua habilidade e competência. Por toda região de Riachão nunca houve um tocador melhor.
Seu vício maior, o “álcool” e o seu pandeiro, eternos parceiros, inseparáveis, desde a adolescência, entretanto, mesmo quando em períodos de uso continuo do álcool, jamais foi agressivo ou desrespeitoso com as pessoas, pelo contrário, era amado pelas crianças, jovens, adultos, senhores e senhoras de mais idade, era clichê comum dizer-se que "o Mistério só fazia mal a si próprio”, alusão aos males provocados pelo uso exagerado do álcool, no entanto, antes de julgá-lo, vamos conhecer um pouco mais da sua história, do seu jeito de ser feliz.
O "Mistério", que aqui ousamos chamar de nosso “mister do Pandeiro”, bem que poderia ser o personagem principal da obra de Bob Dylan, “Mr. Tabourine Man”, que na versão de Bráulio Tavares e música do poeta paraibano Zé Ramalho, passou a ser apenas “mister do pandeiro”,e diz mais ou menos assim, citando apenas poucas estrofes:
Hei, mister do pandeiro, toque para mim!
Não estou com sono e não tenho onde ir
Hei, Jackson do pandeiro, toque para mim!
E entre as canções desta manhã
Eu poderei te seguir
...
Sei que, a noite, seus impérios
Desmoronam sobre o chão
Ao toque das suas mãos
Eu só enxergo na manhã
Um sol de assassinar
O cansaço me atordoa
Enquanto eu ando para o além
Procurando por ninguém
Em velhas ruas, já desertas
Sem poder sonhar...
Assim vivia o Mistério, sem jamais ser vencido pelo álcool, jamais desconhecer um amigo ou as vias de acesso a sua residência. Viveu por mais de seis décadas, sempre entre os Riachoenses e, repisamos, não se tem noticias de qualquer mal que algum dia tenha causado, era querido por todos, uma figura folclórica, um verdadeiro patrimônio histórico da cidade, era calmo, falava pouco e baixo, enfim, pode-se afirmar com segurança, que foi criado nos tempos em que as crianças eram obrigadas a respeitar os mais velhos, tempos em que a sociedade ainda estava sadia, livre dos maiores de todos os males e vícios do mundo moderno, a falta de respeito e a falta de amor ao próximo.
Certamente, o Mistério cresceu sob a égide desses princípios que o tornaram esta pessoinha do bem e querida de todos, respeitador e amoroso com o seu semelhante. Todas essas virtudes o tornaram querido na cidade e como disse um dos seus grandes amigos, o Sebastião de Sousa?Leite, pessoa que enquanto Padre na cidade de Riachão, tinha sempre a companhia do amigo Mistério em suas desobrigas pelo interior do Municipio, ”Mistério era manso e humilde de coração”.
Infelizmente, a sua humildade e mansidão, não foram suficientes para evitar que na madrugada de 05 de setembro de 2018, em pleno festejo de Nossa Senhora de Nazaré, que ele tanto amava e festejava, fosse vítima de um covarde crime praticado por dois jovens, violentos, cuja atitude nos causa repugnância, náuseas, asco.
Venceram-no e, com requintes de barbárie, crueldade e torpeza inomináveis, ainda, nos primeiros segundos do primeiro round, sem esforço algum, posto que aquele corpo franzino não ofereceria qualquer resistência aos “jabs, diretos, cruzados, chutes e pontapés” desferidos, que esfacelaram-lhe a orelha, desfiguraram-lhe o rosto, feriram de morte o seu fígado, pâncreas, baço e todo o seu abdômen. Sem aqui adentrar, em respeito a sua memória, ao mais desonroso dos crimes.
Punhos certeiros e violentos, comuns aos profissionais das Artes Marciais Mistas, desnecessários. Um verdadeiro monólogo de ataques sem defesa, sem juiz ou assistentes para encerrar aquele combate na madrugada fria de 05/09/2018.
Deixaram-nos órfãos de grande amizade, calaram o seu pandeiro e a sua musicalidade e, a cidade tão hospitaleira e pacata, em orações, vítima também que fora desta brutal tragédia, que culminou com a morte do amado Mistério na noite do dia 07 de Setembro último.
Em razão de todo o exposto, utilizamo–nos do presente para suplicar a Vossas Excelências, Senhores Delegado de Polícia, Promotor de Justiça e Juiz de Direito da Comarca de Riachão, que utilizem o poder que possuem na condução do inquérito e do processo judicial e façam cumprir fielmente a lei, se possível, da maneira menos branda, condenando-os, de forma exemplar e pedagógica, pelos crimes de tortura, abuso sexual e latrocínio, ao qual o submeteram e o vitimaram covardemente.
Aguardamos ansiosos pela aplicação da lei e, que este sete de Setembro, dia em que o nosso País, tornou-se independente e, data máxima dos nossos festejos, seja um marco para que a Justiça torne a nossa cidade, de águas mais límpidas e cristalinas que as do Ipiranga, independente e livre destes e de outros malfeitores.
Por estas razões, assinamos este abaixo-assinado virtual, para que?chegue ao conhecimento de Vossas Excelências e do público em geral a nossa grande tristeza e, mesmo distantes de Riachão, nós que amávamos o Mistério, continuamos amando a nossa terra e tudo de bom que nela há, é que expressamos não apenas a nossa indignação e revolta, mas, sobretudo, a nossa confiança o nosso anseio de Justiça.
Confiamos em Vossas Excelências!



Qual a sua opinião?

O atual abaixo-assinado encontra-se alojado no site Petição Publica Brasil que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Brasileiros apoiarem as causas em que acreditam e criarem abaixos-assinados online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor do Abaixo-Assinado poderá fazê-lo através do seguinte link Contatar Autor
Já Assinaram
596 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.

Outros Abaixo-Assinados que podem interessar