Petição Pública Brasil Logotipo
Ver Abaixo-Assinado Razões para assinar. O que dizem outros assinantes.
A opinião e razões dos signatários do Abaixo-Assinado: Abaixo-assinado PENA MÁXIMA DE CRIME DE MAUS TRATOS PARA A ENFERMEIRA QUE MATOU O YORKSHIRE, para POLICIA CIVIL, MINISTÉRIO PUBLICO, GOVERNO DE GOIAS, COREN-GO E COFEN

NomeComentário
Luana P.Que seja punido
Monica .Morte nela.
George S.Crime sobre um animal indefeso
Andiara ..
Sandra O."Podemos julgar o coração de um homem pela forma como ele trata os animais". Filósofo Emanuel Kant. Essa mulher não é um ser humano. É um MONSTRO
roberto a.esta Sra. faz isto com pobre animal, fico imaginando com raiva de ser humano.
Zaida .Esses seres abençoados que nos dedicam amor desinteressado não podem ficar desprotegidos pela lei. Seres humanos e animais , ambos pertecem ao Reino Animal!
Marina T.É primordial que o crime de maus tratos contra os animais seja penalizado no país de maneira contundente, de maneira a fazer-se cumprir a lei, que aliás, deveria ser mais bem fiscalizada.
Orline n.Precisamos manter e preservar nossa privacidade
Ercilia s.Tem que morrer na cadeia e pouco pena de morte pra todos que matar um animal
Marilena .Inadmissível uma atitude dessa. Como Pode?
Irone m.Tem q ter penas mais duras para oessoas desse tipo. Isso é uma grande crueldade. Quem faz isso com um animal deve fazer o mesmo com as pessoas. Imaginem o tipo de profissional deve ser
Bruna M.assassina
Marina s.Na profissão que exerce deveria ser mais humana e menos cruel.imaginem o que poderia fazer
Airton s.Predao essa vagabunda
maria o.quero assinar
Maria L.Pena máxima para esses covardes
Carla l.Desejo que está assassina perca seja punida em todas as formas da lei
Joabe S.Vamos ajudar a diminuir a impunidade contra trastes como esse no meio da sociedade.
Sophi W.esse monstro tem que pagar dentro da cadeia

Assinaram o abaixo-assinado
429.707 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.



Ler texto do Abaixo-Assinado

Lista de todos os abaixo-assinados