Petição Pública Brasil Logotipo
Ver Abaixo-Assinado Apoie este Abaixo-Assinado. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

APROVAÇÃO DA RESOLUÇÃO DE REGULAMENTAÇÃO DAS COMUNIDADES TERAPEUTICAS

Para: CONAD - Conselho Nacional de Políticas Sobre Drogas

COMUNIDADE TERAPÊUTICA REGULAMENTADA É UMA SEGURANÇA PARA A FAMÍLIA DO ACOLHIDO.

VAMOS ESCLARECER À POPULAÇÃO O QUE É O CERTO E O QUE É O ERRADO

Segundo o último senso realizado em agosto/2014, existem no Brasil 1.847 Comunidades Terapêuticas – CT’s – que querem trabalhar de forma correta e que precisam de um MARCO REGULATÓRIO, para qualificar e ampliar ainda mais os serviços prestados às pessoas afetadas pela dependência química. Sabemos que há um número maior de entidades no Brasil, tendo em vista que muitas atuam na informalidade, sem os devidos registros legais, estrutura física e equipe de trabalho. Dentre este grande universo de entidades, há uma minoria, assim como acontece em outros serviços, que não atuam com uma metodologia adequada. Por desconhecimento, muitas famílias acabam caindo em mãos erradas e seus filhos continuam sofrendo.

Infelizmente, esta minoria de entidades acaba recebendo a atenção da mídia e compromete o trabalho sério das entidades que atuam há muitos anos. Os movimentos contrários ao trabalho das CT’s (segmentos do governo, alguns conselhos profissionais e outros movimentos sociais) não querem esta regulamentação e usam os maus exemplos destas entidades para denegrir a imagem de todas as entidades sérias do Brasil.

O que nós queremos é mostrar o bom trabalho de quem atua de forma correta, com base na técnica e no amor, procurando deixar clara a diferença de quem não faz este trabalho e apenas usa o nome “Comunidade Terapêutica” como fachada para “caça níqueis” às famílias desesperadas.

As CT’s que trabalham direito e estão organizadas em associações, federações regionais e nacionais e na confederação nacional – CONFENACT, acolhem atualmente 65.000 pessoas e já acolheram mais de 1.500.000 pessoas nestes mais de 40 anos de atuação.

As CT’s que querem um MARCO REGULATÓRIO, têm equipes de trabalho interdisciplinar e estrutura física adequada, e estão alicerçadas na técnica e no amor ao próximo, pois a base da recuperação de qualquer doença depende muito de o indivíduo acreditar na recuperação. Isto acontece com qualquer doença e está cientificamente comprovado em muitas pesquisas.

As CT’s que querem a regulamentação empregam hoje muitos profissionais, sendo a maioria destes da área de saúde, psicologia, assistência social e áreas correlacionadas à proteção aos direitos humanos. Estas CT’s também acreditam que a questão da dependência química é complexa e multifatorial, sendo a recuperação condicionada à situação em que a pessoa e sua rede familiar está inserida. Portanto, todos que querem ajudar aquele que está sofrendo e sua família, devem estar juntos para mudar a situação em que nosso país se encontra.

As CT’s admitem que todos os modelos de acolhimento devem ser disponibilizados às famílias, como os Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS-AD), Rede Básica de Saúde, Hospitais Gerais, Consultórios de Rua, Clínicas Particulares de Psiquiatria, Atendimento Ambulatorial, Grupos de Apoio, como o Amor Exigente, Grupos Esperança e Vida, Cruz Azul, Narcóticos Anônimos, Alcoólatras Anônimos, dentre outros.

As CT’s são umas das opções da rede de serviços que as famílias devem ter à disposição para ajudar o dependente. Sendo assim, todas as opções da rede são importantes, necessárias e devem estar à disposição as famílias. O dependente e seu familiar devem ter assegurado o direito de escolher a modalidade de acolhimento que melhor venha ao encontro de suas necessidades. As CT’s são o segmento desta rede de cuidado que mais atendem pessoas dependentes, com mais de 80% das pessoas que são acolhidas no Brasil em regime de acolhimento residencial. Ou seja, se existe uma ampla rede de serviços e a maioria das pessoas procuram voluntariamente as CT’s, é porque elas acreditam neste modelo.

As CT’s que querem a regulamentação acreditam que somente a união entre as áreas de Saúde, Assistência Social, Segurança, Educação, Justiça e Direitos Humanos, bem como a iniciativa do voluntariado podem melhorar a situação em que o Brasil se encontra com relação ao consumo desenfreado das drogas.

O CONAD - Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas - abriu para consulta pública até o dia 28/02/2015 a minuta de resolução que regulamenta as Comunidades Terapêuticas no âmbito do Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas - SISNAD.

O texto da minuta foi concebido a partir de um Grupo de Trabalho constituído para essa finalidade e composto pelos vários segmentos da sociedade civil e do governo, que acompanham as políticas sobre drogas no país.

O texto da minuta está disponível no site da CONFENACT em http://www.confenact.org.br/?p=197

As CT’s, representadas pela CONFENACT, precisam do seu apoio para que seja aprovada esta regulamentação, pois tal aprovação fortalecerá as instituições que há décadas têm salvo milhares de pessoas e ajudado milhares de famílias.

Contamos com a sua participação neste abaixo-assinado!

Você também pode colaborar enviando um e-mail para conad@mj.gov.br, com cópia para confenact@confenact.org.br, dizendo: "Eu apoio e aprovo a minuta da resolução do CONAD que regulamenta as Comunidades Terapêuticas."

Agradecemos e ficamos à disposição para maiores informações.

CONFENACT - Confederação Nacional das Comunidades Terapêuticas
Site: www.confenact.org.br
E-mail: confenact@confenact.org.br


Qual a sua opinião?
O atual abaixo-assinado encontra-se alojado no site Petição Publica Brasil que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Brasileiros apoiarem as causas em que acreditam e criarem abaixos-assinados online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor do Abaixo-Assinado poderá fazê-lo através do seguinte link Contatar Autor
Já Assinaram
16.645 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.