Petição Pública Brasil Logotipo
Ver Abaixo-Assinado Apoie este Abaixo-Assinado. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

ABAIXO-ASSINADO SOLICITANDO MELHORIAS NA UNIVESP

Para: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Rodolfo Jardim de Azevedo (Presidente da UNIVESP), Ouvidoria Geral do Governo do Estado de São Paulo e Ouvidoria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação.

Nós, alunos do curso de Pedagogia da UNIVESP (Universidade Virtual do Estado de São Paulo) viemos através deste, relatar e/ou solicitar atenção dos nobres deputados estaduais do Estado de São Paulo e demais envolvidos em relação aos problemas operacionais/técnicos e administrativos que vem ocorrendo nos polos educacionais e na plataforma virtual desta instituição. Entendemos que a citada universidade enfrenta mudanças e adaptações devido à grande demanda de alunos (atualmente, segundo informações oficiais divulgadas pela mesma, são cerca de 40 mil), no entanto, não podemos deixar de mencionar que os incidentes os quais relacionaremos, nos afetam emocionalmente, e geram o sentimento de incerteza quanto à nossa formação. Portanto, solicitamos respeitosamente que providências sejam tomadas para que tais ocorrências não mais nos prejudiquem, visto que, com muito esforço e empenho temos nos dedicado ao nosso curso, dentro das possibilidades que nos são oferecidas. Nós alunos, temos consciência da grande oportunidade que estamos tendo, da qualidade do material que nos é ofertado, inclusive do empenho dos profissionais envolvidos. Também temos ciência de que, na maioria das vezes, as maiores adversidades estão relacionadas à parte técnica/ administrativa. Por este motivo, pedimos uma maior atenção para os tópicos abaixo relacionados:

1) Comunicação entre alunos/instituição:

1.1 Alterações nas Regras Acadêmicas: Solicitamos que sempre que houver alterações nas regras acadêmicas sejamos previamente e claramente informados por meio de avisos via e-mail institucional e no painel inicial do AVA, bem como a criação de novas diretrizes que afetem a nossa rotina (contratos de estágio, normas, termos, cálculos das atividades, cálculo das médias, etc.);

1.2 Estabilidade no AVA: O Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) deve suportar o número de acessos, evitando prejuízos para o cumprimento das rotinas exigidas dos alunos e prazos estabelecidos. Almejamos o funcionamento estável dessa plataforma, que em horários de pico e em dias de entrega de atividades avaliativas, torna-se de impossível acesso. Sugerimos que as datas de entrega dessas atividades sejam distribuídas em diferentes dias úteis, de preferência respeitando os dias dos encontros presenciais dos demais cursos e não apenas uma data fixa para todos (atualmente tem sido somente as sextas-feiras), além da adoção de tecnologias adequadas e suporte técnico que atue de modo eficaz.

1.3 Canais de Atendimento eficientes: Os Canais de Atendimento Via-Chat e SAE (Sistema de Atendimento Eletrônico) geram um número de protocolo para controle interno e externo nos polos, porém, raramente esses protocolos são respondidos com excelência. Vários alunos estão sem ter suas notas (avaliações e atividades avaliativas realizadas no semestre passado) lançadas no sistema. Os mesmos também disseram terem contatado esses canais, mas que tiveram apenas respostas protocolares, levando-os ao indagamento se deviam ou não realizar o exame, o que implica total desrespeito e descaso com os mesmos por parte da universidade. Em vista disso, vários alunos foram submetidos ao exame sem a devida necessidade. Apesar da existência desses meios de comunicação, nenhum deles funciona de modo efetivo, uma vez que os problemas nunca são resolvidos a tempo. O e-mail institucional poderia ser um excelente meio para trocas de informações, mas na realidade se encontra praticamente inativo.

1.4 Menor burocracia envolvendo os Estágios Obrigatório/Não-Obrigatório: Diversos alunos relataram terem perdido oportunidades de estágio ao qual foram classificados, através de concursos realizados em suas prefeituras de origem, porque a UNIVESP tem se recusado a assinar os convênios fora do prazo de 20 dias antes do inicio dos mesmos (Art. 4, Parágrafo 5º, página 5 do Regulamento do Estágio das Licenciaturas). A instituição tem sido a única, que faz tal objeção dentre as demais universidades, por isso solicitamos que esse prazo de 20 dias, seja extinto e as cláusulas menos burocráticas, pois estas têm se tornando verdadeiros obstáculos, dificultando a efetivação dessa atividade que em determinado período do curso torna-se obrigatória.

1.5 Compromisso com os prazos estipulados: A UNIVESP não respeita os prazos que estipula em seu calendário acadêmico. As alterações nas datas das avaliações e exames têm sido frequentes e muitas vezes são realizadas em cima da hora. Tem ocorrido também o encerramento do prazo para solicitações de pedidos de revisão, sendo que muitos alunos ainda não conseguiram solicitá-las pelo fato de não terem tido suas atividades corrigidas.

1.4 Relação Mediadores/Alunos:

1.4.1 Contratação de Mediadores Presenciais: Diversos polos encontram-se sem mediadores/tutores presenciais, ocasionando muitos prejuízos aos alunos dessas unidades (CEU Cidade Dutra, CEU Vila Curuçá, Ourinhos, por exemplo, sofrem pela falta de suporte de mediação presencial/orientação nos Projetos Integradores, correções das avaliações presenciais (realizadas no final de 2017, quando houve o desligamento dos tutores que tiveram seus contratos encerrados), atividades avaliativo-dissertativas e auxílio quanto à preparação da documentação dos estágios. Vários alunos relataram que após uma longa espera, tiveram suas avaliações corrigidas por tutores de outros cursos que acabaram tendo que se desdobrarem em suas funções. Essa situação se repete quanto à aplicação das avaliações presenciais.

1.4.2 Contratação de Mediadores Virtuais: Acreditamos que, mesmo em um modelo EAD, é essencial que haja um relacionamento virtual entre estudantes e mediadores, e que esta seja a mais humanizada possível. Muitas dúvidas de alunos são publicadas nos fóruns do AVA, que deveria um excelente tira-dúvidas, mas raramente se tem respostas dos mediadores virtuais (quando há algum). Deve-se ainda partir do princípio de que muitos alunos realizam sua primeira graduação e precisam ser orientados, principalmente em relação aos Projetos Integradores, quanto às normas da ABNT e desenvolvimento das demais atividades avaliativas, uma vez que nunca tiveram contato com esse ambiente, o que prejudica todo processo de ensino-aprendizagem e gera uma baixa na qualidade do ensino. Tais mediadores devem ser capacitados e atuarem em harmonia em relação aos procedimentos da instituição, para que possam, efetivamente, auxiliar os alunos da melhor forma possível. Sabemos que a maioria deles possui uma excelente formação acadêmica, muitas vezes mestrado/doutorado, mas isso não garante um bom trabalho e/ou atendimento em uma modalidade EAD, pois é preciso repensar a profissão do “tutor” ou mediador, que ainda se encontra em fase de regulamentação. Por esse motivo é de extrema importância que esses profissionais estejam devidamente preparados, gostem de atuar nesse meio e possuam afinidade com as novas tecnologias.

1.4.3 Correções mais eficientes: Os alunos possuem prazo para a entrega das atividades, e assim como devem cumprir prazos, os mediadores virtuais também deveriam, fornecendo feedbacks construtivos, que orientem e auxiliem na sua evolução do aluno, apontando os erros de forma cordial e profissional visando sempre o desenvolvimento intelectual. Desejamos que as correções, tanto das avaliações presenciais quanto das atividades avaliativo-dissertativas sejam mais rápidas e cuidadosas, pois, diversas vezes, nos deparamos com correções demoradas, não construtivas, sem feedbacks, que não consideram o gabarito ou simplesmente caem em contradição com o mesmo.

2- Provas Presenciais/ Atividades Avaliativas

2.1 Coerência na Aplicação das Avaliações Presenciais: Até o primeiro semestre de 2018 as avaliações presenciais continham apenas quatro questões (duas discursivas e duas múltiplas-escolha, valendo 2,5 pontos cada) que abrangia um extenso conteúdo distribuído em oito módulos. As avaliações vêm sofrendo constantes alterações a cada bimestre, mas continua não agradando, ora por exigir agendamento prévio no AVA (ao nosso juízo totalmente desnecessário), ora pelos assuntos não estarem centrados nos conteúdos-base e das questões de múltiplas escolha valerem mais pontos que as dissertativas. Pelo que temos aprendido na teoria esse modo de avaliar não faz jus a um método pedagógico que oferece o aprendizado significativo e avalia de fato o aluno. Além disso, por inúmeras vezes o conteúdo cobrado sequer constava nos textos-base, tendo as respostas sido encontradas nos textos/vídeos de apoio. Em outras ocasiões não era possível encontrá-las em nenhum dos materiais disponíveis na disciplina, causando enfado, dúvidas, insegurança e não contribuindo para uma construção do conhecimento edificante nos alunos. Ansiamos também que a divulgação dos gabaritos das avaliações presenciais seja mais rápida e não leve várias semanas como vem ocorrendo.

2.2 Coerência na Revisão de Conteúdos: Solicitamos que o material de revisão disponibilizado ao final de cada módulo seja coerente, com ênfase no que o professor considere importante na disciplina e não somente pautado nas dúvidas dos alunos, pois percebemos que os professores nunca focam nessas revisões aquilo que consideram imprescindível nas disciplinas. Os textos e vídeos-base enfatizam temas importantes e no momento da avaliação cobram temas que não nos foi apresentado em momento algum. Já ocorreram avaliações que cobraram assuntos sem grande relevância mencionados em pouquíssimas linhas dos textos-de-apoio.

2.3 Material mais enxuto e objetivo: Temos em média de dois a três textos-base, por módulo, que raramente são elaborados exclusivamente para cada tema, trata-se de artigos acadêmicos escritos em linguagem científica ou capítulos de livros que se encontram nas Bibliotecas Virtuais (Minha Biblioteca - Pearson), que possuem geralmente mais de vinte páginas. Vale ressaltar que, os capítulos dos livros disponibilizados nessas bibliotecas não permitem download, dificultando nosso estudo, porque não podemos salvar esses textos em formato PDF, para posterior acesso. Alguns vídeos submetidos nos módulos são entrevistas ou vídeos do Youtube ultrapassados, maçantes, longos e nada objetivos.

2.4 Prova Substitutiva: Atualmente, caso o aluno não consiga comparecer na data da prova presencial, ele não possui a oportunidade de fazer uma prova substitutiva, sendo automaticamente submetido ao exame, que é calculado do seguinte modo: (Média na disciplina no bimestre + Nota de exame) ÷ 2 = Média final). Para quem faz a prova presencial o cálculo da nota final é o seguinte: (Nota da prova regular x 0,6) + (Média das notas obtidas nas atividades x 0,4) = Média final na disciplina no bimestre), diante dessa realidade, o exame acaba se tornando desvantajoso e bastante desanimador.

A Pedagogia, a todo o momento, discursa sobre a relação ensino-aprendizagem como o resultado de interações construtivas e enriquecedoras, e que os “alunos” devem sempre ser os “protagonistas” de seu processo de aprendizagem, e ao papel do professor é mediar/auxiliar este processo, da melhor forma possível, considerando as “individualidades” de cada educando. Nada seríamos se na educação básica não tivéssemos a orientação e os ensinamentos de nossos professores. Claro que agora sabemos mais do que sabíamos antes, mas nunca saberemos tudo, e por este motivo salientamos a importância de um canal de comunicação mais efetivo e bilateral, tanto com a Instituição quanto em relação aos mediadores; que estes sejam menos “protocolares” e mais “humanizados e eficientes”. Acreditamos que este seja um importante ponto de partida para ambos (alunos/ instituição/mediadores) a fim de alcançar o amadurecimento de relações mais democráticas entre a instituição e seus alunos.

Sem mais no presente e contando com providências urgentes do Governo do Estado de São Paulo junto a Presidência da UNIVESP, subscrevemo-nos,

Alunos dos cursos de Pedagogia
  1. Actualização #1 Resposta Oficial da Ouvidoria da Univesp

    Criado em sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

    Prezados alunos, A Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) reitera o compromisso em oferecer educação superior a distância de qualidade e cria um plano de ação para responder todas as demandas geradas nos últimos semestres. Em relação às alterações no calendário acadêmico, já está em discussão a criação de novas regras que preveem melhorias em todo o sistema, inclusive a permanência das datas. A redução do prazo para a devolutiva dos termos de estágio também faz parte dessa iniciativa. Quanto às instabilidades de conexão ao ambiente virtual, a universidade trabalha para aumentar os recursos disponíveis com o objetivo de aprimorar o atendimento aos alunos. Já está em planejamento um modelo mais eficaz de interlocução, que otimizará o processo de ensino-aprendizagem de todos os estudantes da Univesp. Reafirmamos o nosso compromisso com o corpo discente. A atual gestão está pautada pela transparência. Presidência





Qual a sua opinião?

O atual abaixo-assinado encontra-se alojado no site Petição Publica Brasil que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Brasileiros apoiarem as causas em que acreditam e criarem abaixos-assinados online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor do Abaixo-Assinado poderá fazê-lo através do seguinte link Contatar Autor
Já Assinaram
1.333 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.

Outros Abaixo-Assinados que podem interessar