Petição Pública Brasil Logotipo
Ver Abaixo-Assinado Apoie este Abaixo-Assinado. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

MERCADO PÚBLICO - registro como Patrimônio Cultural Imaterial RS

Para: Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Estadual (IPHAE)

O Mercado Público concentra a histórica relação da cidade com o rio e com os fluxos contínuos de pedestres. Também conecta o passado do abastecimento e do transporte público do centro ao nosso presente. Inaugurado em outubro de 1869, foi aberto ao público em 1º de janeiro de 1870. É um local privilegiado para apreensão de tradições e costumes regionais de grande riqueza para o turismo cultural.
Mas o patrimônio cultural do Mercado Público vai além de sua estrutura, que, por reconhecimento de sua importância, recebeu a proteção do tombamento municipal. A tradição do ‘Bará do Mercado’, simbólico para a identidade cultural do povo negro rio-grandense, é um exemplo de patrimônio imaterial, presente no mercado e protegido por meio de um instrumento denominado de Registro.
Também a ambiência da comunidade produtiva do mercado, atendendo ao entra-e-sai de pessoas, clientes, mercadorias, cheiros, produtos locais e inúmeros gêneros alimentícios que compõe um universo repleto de riquezas culturais, é passível de reconhecimento. Hoje, o Mercado Público traz, do seu passado, o colorido das frutas e verduras, os aromas dos pescados e das ervas e o burburinho dos transeuntes. Traz a memória da história, dos costumes, da cultura e do progresso da Capital e do Rio Grande do Sul, sendo um dos poucos espaços multiculturais da cidade, de portas abertas há 150 anos.

A iniciativa para o encaminhamento para registro do Mercado Público no Livro de Registro dos Lugares, como Patrimônio Cultural Imaterial, tem como responsável a sociedade civil, representada pelo Núcleo RS/ICOMOS Brasil, com atuação no Estado do Rio Grande do Sul.

Todo cidadão poderá apoiar a campanha, por meio da sua anuência, conforme formulário, a qual irá compôr o Dossiê do Mercado Público, para envio ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Estadual (IPHAE).

Anuência
Nós cidadãos, abaixo signatários, declaramos estar cientes do pedido de patrimonialização do Mercado Público Central de Porto Alegre como bem cultural imaterial, com base na Lei Estadual n.º 13.678/2011 e no Decreto Lei n.º 54.763/2019, a ser incluído no Livro de Registro dos Lugares, destinado à inscrição de espaços como mercados, feiras, praças e santuários, lugares nos quais se concentram e reproduzem práticas culturais coletivas e apoiamos o envio dessa petição para instauração do processo administrativo como Patrimônio Estadual ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Estadual (IPHAE).




Qual a sua opinião?

O atual abaixo-assinado encontra-se alojado no site Petição Publica Brasil que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Brasileiros apoiarem as causas em que acreditam e criarem abaixos-assinados online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor do Abaixo-Assinado poderá fazê-lo através do seguinte link Contatar Autor
Já Assinaram
1.069 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.

Outros Abaixo-Assinados que podem interessar