Petição Pública Brasil Logotipo
Ver Abaixo-Assinado Apoie este Abaixo-Assinado. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Conclamamos que seja feita justiça pela morte da gata Vivi

Para: A todos brasileiros que clamem por justiça, pelos os crimes cometidos contra os animais domésticos e indefesos.

Conclamo a todos que participem deste abaixo assinado, para expressarmos nossa total indignação e inquietude com crimes que estão ocorrendo diariamente em nível nacional, atentando contra a vida de seres sencientes e indefesos.
Animais são seres possuidores de direitos e como tal devem ser respeitados.
Assim como foi alterada a lei dos crimes hediondos no ano de 1994, através da lei (8.930/1994), pelo clamor e iniciativa popular, pela comoção que repercutiu o assassinato da atriz Daniela Perez, filha da novelista Glória Perez.
Agora nós somos os representantes de todos animais que sofrem diariamente torturas, espancamentos, inanição convalescendo até a morte.
Através deste abaixo assinado, temos que soltar nosso grito de justiça, para que nossos representantes ouçam a nossa voz e utilizem -se de todos os meios, para que se altere as leis, que se complemente com as devidas alterações, fazendo que os humanos criminosos, que são também seres insensíveis ao cometerem atos que levem ao sofrimento seguido de morte de qualquer animal doméstico, sem chance de defesa, passará a responder como crime hediondo, tornando-se inafiançável e sem direto a progressão.
Acusado de alvejar e matar a gatinha Vivi, alega que era apenas uma diversão entre amigos.
O caso de um estudante de medicina que atirou em uma gatinha que estava na calçada na madrugada de sábado (23) revoltou muitas pessoas. Segundo o jovem era só uma brincadeira, porém causou a morte da gatinha Vivi, conhecida pelos moradores da região do Bairro Monte Carlo.

O acadêmico Leonardo Lyrio de 24 anos se apresentou na tarde desta segunda-feira (25) na presença do seu advogado, depois da equipe da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais (Decat) localizarem e intimarem o rapaz na manhã de segunda-feira.

Em depoimento o estudante disse que foi uma brincadeira que acabou mal, segundo o jovem ele e mais dois amigos pegaram o carro da mãe, um HB20 e saíram com uma espingarda de pressão que pertence a um dos amigos. Ele disse ainda que alguém dirigia o carro enquanto ele ficou no banco de trás atirando nos animais.

Ainda de acordo com relatos do estudante para delegada Ana Cláudia Medina responsável pelo caso, o jovem pediu para o amigo parar o carro para que ele pudesse acertar na gata, já que ele havia errado outros disparos. O estudante disse ainda que nesse dia havia saído para brincar

A morte da gata Vivi

Depois do disparo os jovens fugiram, alguns vizinhos socorreram a gatinha e a encaminharam pra uma clínica veterinária, onde ela chegou a passar por uma cirurgia de aproximadamente 4 horas. Porém o tiro atingiu a coluna da gata e os estilhaços do osso causaram sua morte.

Segundo moradores da região outros gatos apareceram mortos, mas em depoimento o estudante disse que foi a primeira vez que atirou contra um animal.

O jovem será indiciado por maus tratos agravado pela morte da gata. A espingarda e as munições foram encaminhadas para perícia.





Qual a sua opinião?

O atual abaixo-assinado encontra-se alojado no site Petição Publica Brasil que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Brasileiros apoiarem as causas em que acreditam e criarem abaixos-assinados online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor do Abaixo-Assinado poderá fazê-lo através do seguinte link Contatar Autor
Já Assinaram
9.511 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.

Outros Abaixo-Assinados que podem interessar