Petição Pública Brasil Logotipo
Ver Abaixo-Assinado Apoie este Abaixo-Assinado. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Cristãs e Cristãos pela democracia e pela paz

Para: Mulheres e Homens de Boa Vontade

CRISTÃOS SE MANIFESTAM SOBRE AS ELEIÇÕES DE 2022


“Tirai essas coisas daqui; não façais da casa de meu Pai, casa de comércio” (Jo 2,16).


1) Nós, cristãs e cristãos inseridos no seio da sociedade, participantes de forma direta e indireta das diversas comunidades cristãs por todo o território brasileiro, movidos por nossa fé, cremos que nosso batismo nos impele a sermos sal da terra e luz do mundo (Mt 5,13-16). E, por esta razão, somos agentes daquele sonho do salmista que enxerga o encontro do amor e da fidelidade à promessa de Deus em nosso meio, e o sinal será o abraço da Justiça e da Paz (Sl 85,11).

2) Eis a nossa missão: tornar efetiva, já aqui na terra, como é no céu, a paz e a justiça. Diante disso, temos acompanhado com tristeza a ação de lideranças religiosas instrumentalizando a fé para interesses contrários ao que prega o Evangelho. Essas pessoas usam a fé como ferramenta de manipulação de informações. O método, já bem conhecido, é a isseminação de fake news (o novo nome da mentira), destruindo os direitos dos mais pobres e utilizando um discurso com vestimenta de conservadorismo religioso, mas que, na verdade, é um discurso de retrocesso e de exclusão, fazendo da fé do povo, palanque para políticos que promovem o ódio, negam políticas públicas de inclusão social, manipulam o orçamento público com data limite para retirar estes mesmos direitos ao fim do processo eleitoral.

3) Uma das mais recentes mentiras, fake news, tem sido proferida pela própria boca da primeira-dama deste País de que a prática da religião sofre ameaças e que Igrejas serão fechadas, sabendo que isso é uma mentira recorrente em tempos eleitorais. O fantasma do comunismo é um “esqueleto” que sempre é retirado do armário quando se pretende assustar, amedrontar o povo, especialmente, a classe média, diante da possibilidade de mudanças a favor dos pobres, dos desfavorecidos desse País! Repete-se novamente a mesma inverdade!

4) É simples, identificar quando a mentira é usada como forma de manipulação religiosa, como neste caso: Durante os dois mandados presidenciais de Lula e de um mandato e meio de Dilma Rousseff, implantou-se o comunismo no Brasil? Claro que não! E por que isso aconteceria, agora? O evangelho segundo João (8,44) fala com exatidão desse tipo de pessoas que insistem em enganar e fazer fake news: «Vós tendes por pai o diabo, e quereis fazer o que o vosso pai deseja. Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele fala mentira, fala o que é próprio dele, pois ele é mentiroso e pai da mentira.»

5) Religiosos que agem assim, tem essa atitude em nome de interesses inconfessáveis, antidemocráticos e em nome de grupos privados, que faz da atividade religiosa um curral eleitoral, onde o único interesse é a busca de poder terreno, abrindo mão do projeto da construção do Reino de Deus, que não é deste mundo (cf.: Jo 18,36).

6) Desde os primórdios do cristianismo, a função mais nobre dos cristãos é assumir, através do seu batismo, o anúncio do Reino de Deus e a promoção de sua Justiça nesta terra (cf.: Mt 6,33)! Isso comporta denunciar as estruturas de poder humano, que impedem, particularmente os mais pobres, de ter acesso a uma vida plena, uma vida em abundância, tal como desejado por Cristo (cf.: Jo 10,10).

7) Quando isso acontece, seguimos o ensinamento de Dom Hélder Câmara, em sua última mensagem, a qual permanece atual: “não deixe cair a profecia” Jesus Cristo, logo após a sua ressurreição, deixou-nos claro que Ele se revela, sempre na partilha do pão e do vinho, tal como ocorreu na ceia com os discípulos de Emaús (cf.: Lc 24,30-31). Todos aqueles e aquelas que quiserem seguir Jesus devem se lembrar disso: só a partilha, só a generosidade, só a justiça nos faz encontrar o Ressuscitado!




8) Como o próprio Jesus Cristo insistiu: “Nisto conhecerão todos que sois os meus discípulos: se vos amardes uns aos outros” (Jo 13,35). Estando para despedir-se dos seus e desta terra, ele reafirmou: “O que eu vos mando é que vos ameis uns aos outros” (Jo 15,17). A partir da prática do mandamento do Amor, os primeiros seguidores passaram a ser reconhecidos como cristãos e cristãs (cf.: At 4,32). É nisso que consiste esta fé, é esta a base fundamental do agir de todo homem e mulher que resolve ter a ousadia de se autodenominar cristão ou cristã: amar como Jesus amou!

9) Ter a coragem de apontar o caminho a seguir, significa se comprometer com o que a fé manda dizer e o coração impele a fazer. Não é hora de ter medo. Não deixemos a profecia cair. Afinal, as viúvas, os viúvos e os órfãos brasileiros, as pessoas que passam fome, e que lhes são negadas uma marmita em razão de seu voto estão sofrendo e no silêncio de sua dor, de seu sofrimento, de sua fome e miséria, clamam ao Deus da vida para que lhes traga um governante que olhe por eles e para eles.

10) Como diz a canção: “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”. E é disso que se trata este momento. Se o nosso voto não representar o amor às pessoas, particularmente, às pessoas mais fragilizadas, então não haverá amanhã para elas!

11) Não há espaço para dúvidas, pois não há uma dúvida razoável que permita qualquer tipo de hesitação na escolha que deve ser feita. Qualquer pessoa que tenha o mínimo de bom senso e de respeito pela nossa história sabe qual é a decisão correta a ser tomada. Não é necessário haver um segundo turno para que se possa escolher, pois a escolha está clara neste momento histórico. De um lado: a esperança de melhoria de vida das pessoas, que gere dignidade e respeito a todos, especialmente aos trabalhadores, aos desempregados, aos mais pobres, aos moradores das periferias urbanas, às populações ribeirinhas, interioranas e do sertão, aos negros, aos quilombolas, aos indígenas, às pessoas LGBTQI+. De outro: a continuidade da política de fake news como método de comunicação; da divisão do nosso povo, seja nas igrejas como nas famílias e na sociedade; da rejeição da ciência como parâmetro de conhecimento e avanços; dos xingamentos contra mulheres; da misoginia; da falta de políticas educacionais para a juventude; de saúde; de segurança alimentar; de falta de renda e emprego com direitos e dos discursos de ódio contra as minorias.

12) Há que se votar em um projeto que AMA e não que arma o povo, bem como, nas candidaturas proporcionais que darão sustentação política a este novo governo: deputados federais, senadores e deputados estaduais. É por isso que nós temos que nos posicionar aberta e claramente, pois o povo está confuso como ovelhas perdidas, às vezes parece que lhe faltam pastores para lhe indicar o caminho a seguir.

13) É necessário falar, é necessário ter coragem de enfrentar esse momento: “Tenho que gritar, tenho que arriscar. Ai de mim se não o faço! Como escapar de ti, como calar, se tua voz arde em meu peito?” (cf.: Jeremias 1,5-7).

Deste modo:

CONCLAMAMOS aos cristãos e cristãs e a todas as mulheres e homens de boa vontade, que deem o voto já no primeiro turno como forma de evitar um segundo turno, onde o modelo que se apresenta, com tantas pessoas armadas com armas de fogo pelas ruas, não é bom sinal. Diante do grave quadro político e institucional que nos encontramos, que se apresenta como violento e ameaçador contra a vida e a integridade física de pessoas e como forma de evitar riscos contra nosso povo e contra as instituições democráticas de nosso país

Nesse sentido, nós, cristãos e cristãs, leigos e leigas, religiosos e religiosas, pastores e pastoras, anciãos, presbíteros, diaconisas, líderes, apóstolos, cooperadores, obreiros e o povo de Deus em geral, que acreditamos no Evangelho como instrumento da libertação do povo e como caminho a ser seguido para alcançar o Reino de justiça e paz prometido por Jesus, indicamos e apoiamos o voto em LULA (13) para presidente do Brasil já no primeiro turno das eleições de 2022.

Subscrevemos:

NÚCLEO NACIONAL DA TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO POLÍTICA E RELIGIÃO




Qual a sua opinião?

O atual abaixo-assinado encontra-se alojado no site Petição Publica Brasil que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Brasileiros apoiarem as causas em que acreditam e criarem abaixos-assinados online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor do Abaixo-Assinado poderá fazê-lo através do seguinte link Contatar Autor
Já Assinaram
60 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.

Outros Abaixo-Assinados que podem interessar