Petição Pública Brasil Logotipo
Ver Abaixo-Assinado Apoie este Abaixo-Assinado. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

Abaixo-assinado SOS MIS - Contra a intervenção do Governo do Estado de São Paulo no Museu da Imagem e do Som - MIS-SP

Para: Exmo. Governador do Estado de São Paulo, Sr. Geraldo Alckmin

Estamos indignados com a intervenção que o Museu da Imagem e do Som de São Paulo está sofrendo, por parte da Secretaria de Estado da Cultura e, também, perplexos com o tratamento que o Governo de São Paulo destina à parceria com a sociedade civil nas Organizações Sociais de Cultura.

Uma Organização Social, leia-se a sociedade civil, foi convidada pelo Governo do Estado de São Paulo, para socorrer um museu, que se encontrava em estado deplorável e frente a um escândalo público, com a missão de reposicioná-lo para tornar-se um museu capaz de dialogar com as demandas do século XXI. Em pouco tempo, vimos o MIS atualizar a sua tipologia "imagem e som" para o universo da cultura digital e da arte contemporânea, mostrando exposições de grandes artistas nacionais e estrangeiros, além de fomentar obras, abrir um laboratório, oficinas e tratar de seu acervo. A sociedade civil, portanto, além de arcar integralmente com o ônus das responsabilidades legais da OS, cumpriu a sua parte no compromisso.

E o que faz o Estado de São Paulo? Rompe o compromisso de um contrato de gestão ainda em vigor, por meio de pressões políticas e financeiras, com o objetivo de realocar um funcionário de sua administração direta, para o cargo de Diretor Executivo da OS, que como entidade privada não faz parte da administração pública. Para isso, o Secretário de Cultura apela para argumentações frágeis ao dizer que a atual Diretora Executiva Daniela Bousso "conduziu o MIS a um perfil "muito hermético" e de público limitado". Ainda nas palavras do Secretário, ele concorda que o MIS sempre teve um papel de vanguarda, para em seguida dizer que esta vanguarda não pode ser assim tão radical...

Se São Paulo, a maior e mais importante metrópole do Brasil, não pode se dedicar a experimentações radicais nos campos de cinema, música, artes visuais e arte digital, certamente não é por um problema com o público da cidade, mas da condução de políticas públicas contraditórias, como a do Secretário de Cultura, que almeja uma "vanguarda tradicional" para o MIS de São Paulo.

Sabemos, Exmo. Sr. Governador, que há muito para ser feito para a ampliação e diversificação de público do novo MIS, o que é também um desejo dos profissionais da área. Mas, certamente, isso não passa pelo desrespeito ao contrato assumido com a direção atual do museu e nem tampouco por esmaecer um projeto bem sucedido. Cabe a sua Secretaria de Cultura trabalhar com afinco no sentido de construir parcerias com outras secretarias (Educação, Transporte e Turismo) e também com a prefeitura, para sanar os problemas que afetam a ampliação de público do museu.

Por fim, os signatários deste documento pedem ao Exmo. Sr. Governador,

1 - A garantia de autonomia para as Organizações Sociais de Cultura, condição básica para o funcionamento deste modelo compartilhado de gestão que visa preservar a estabilidade de nossas instituições culturais;

2 - A manutenção e o incentivo do projeto de reposicionamento do museu, voltado para a experimentação artística e inovação tecnológica, com aumento de seu orçamento drasticamente reduzido recentemente;

3 – A formulação de programas interdepartamentais de governo com o objetivo de ampliar o público tanto do MIS como do Paço das Artes, também gerido pela mesma OS.

Em tempo: A programação do MIS foi sequestrada para dar lugar a mostra "90 anos da Folha", com duração de 90 dias, pelo Secretário de Cultura Andrea Matarazzo, que afirmou para a imprensa: "Tenho certeza de que será o maior público que o MIS vai receber desde a década de 80". No dia 21/05, o evento da dupla Test, agendado previamente para acontecer no auditório, foi realizado alternativamente (e com gerador próprio) na entrada do museu para um público de 100 pessoas, enquanto as quatro sessões de cinema, programadas por André Sturm, funcionário da Secretaria de Cultura que pretende dirigir e ampliar o público do MIS, atraíam juntas duas pessoas (0,5 por sessão).



Qual a sua opinião?

O atual abaixo-assinado encontra-se alojado no site Petição Publica Brasil que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Brasileiros apoiarem as causas em que acreditam e criarem abaixos-assinados online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor do Abaixo-Assinado poderá fazê-lo através do seguinte link Contatar Autor
Já Assinaram
1.552 Pessoas

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.

Outros Abaixo-Assinados que podem interessar